13 de dez de 2009

American Idol



© www.fox.com

"American Idol" é a versão "made in USA" de Pop Idol, uma espécie de music-reality show super-vitaminado. A produção tem requintes hollywoodianos, com um enorme palco e um verdadeiro show de luzes. O apresentador é jovem, bem-humorado e interage muito com a platéia, que leva seus cartazes e faz aquela torcida.

As etapas eliminatórias do programa têm centenas de candidatos, que vão sendo eliminados em um grande "peneirão" através de votação por telefone. Quem escolhe os vencedores é o espectador; os jurados estão ali apenas para elogiar ou detonar o pobre calouro.

O júri:
- Randy Jackson, produtor musical com 20 anos de estrada, com o trio Mariah-Whitney-Celine em seu portfolio, sem falar em Madonna e Elton John.
- Paula Abdul, 6 vezes Top 1 da Billboard e com 30 milhões de cópias vendidas.
- O folclórico Simon Cowell também é um produtor musical de muito sucesso com 20 anos de carreira.
- No programa exibido hoje (16/12) pela Sony, Lionel Ritchie foi o jurado convidado.

Como os jurados não eliminam candidatos, divertem-se detonando-os literalmente. Alguns comentários de Simon Cowell:
- Horrível. Simplesmente horrível.
- A melhor parte foi quando terminou.
- Provavelmente você foi uma das piores.
- Se você ganhar, será o fim da indústria fonográfica americana.

Os candidatos são, para dizer o mínimo, razoáveis. Alguns são muito bons, como o "marine" Joshua Gracin e Trenyce, uma negra lindíssima e cheia de trejeitos.

O repertório, bem, "sounds familiar": a loira Kimberly Caldwell interpretou "Everything I Do - I Do It For You" e a morena Kimberley Locke, "My Heart Will Go On"...

"Pop Idol" é exibido pela ITV, uma emissora independente inglesa. Não é exibido por nenhuma emissora brasileira. A maioria dos vídeos no site são exclusivos para assinantes, mas um ou outro estão disponíveis for free.

O cenário é totalmente techie e muito mais interessante que o de "American Idol". De resto, é o mesmo programa, apenas com um sotaque diferente. No júri, o folclórico Simon Cowell também está presente. Deve fazer a ponte aérea Hollywood-London com freqüência...

Pelo pouco que deu para se ver, o nível dos candidatos é ainda inferior ao da versão USA.

Mas ambos os programas são muito divertidos. Os candidatos na maioria são bastante jovens, a agitação é constante e a produção esmerada.


(Buteco.com, 16/12/2003)

Nenhum comentário: