22 de dez de 2009

É o Amor



Assisti há pouco "2 Filhos de Francisco". Como cinema é bem produzido, tem um ritmo razoável e boa fotografia. Bom roteiro e direção segura; tem momentos engraçados, alguns tristes... Mas não entendi o oba-oba em torno desse filme, não.

É filme feito para os fãs, que devem se debulhar em lágrimas nas duas horas de duração. Para quem não gosta do gênero musical (como eu), admira o filme em si, que é um pipocão. Mas também me coloquei na posição de um estrangeiro vendo o filme; não vai entender nada. Não sei de onde tiraram a idéia de que é filme para concorrer ao Oscar. Aliás brasileiro tem essa mania: fez sucesso aqui, vai abalar o mundo...

Ao final, ficam duas lições: a dupla venceu por esforço próprio; e para isso aderiram a um esquema totalmente comercial, pois sua música pode ser tudo, menos de boa qualidade.

Mas a obra caiu na graça do público, e parece que vai ser o norte das próximas produções do Cinema Novinho: apelo popular, sem pudores intelectualizados. 


(almanaq, 27/11/2005)

Nenhum comentário: