25 de ago de 2010

FotoGraphos


Estou afastado dos blogs pois estou sem tempo para escrever -- e hoje outras coisas estão me interessando mais. Menos textos e mais imagens. 

Visitem meu fotoblog:

29 de jul de 2010

Se um dia eu pudesse ver / meu passado inteiro...


Meu caminho é cada manhã
Não procure saber onde vou
Meu destino não é de ninguém
Eu não deixo os meus passos no chão

Se você não entende, não vê
Se não me vê, não entende
Não procure saber onde estou
Se o meu jeito te surpreende

Se o meu corpo virasse sol
Minha mente virasse sol
Mas só chove e chove
Chove e chove

Se um dia eu pudesse ver
Meu passado inteiro
E fizesse parar chover
Nos primeiros erros

O meu corpo viraria sol
Minha mente viraria
Mas só chove e chove
Chove e chove...

(Primeiros Erros, Capital Inicial & Kiko Zambianchi)

18 de jul de 2010

BAIRRISMO

O mundo, segundo os sulistas:


O mundo, segundo os paulistas:


O mundo, segundo os cariocas:


18 de jun de 2010

Copa 1974 - Alemanha 2 x 1 Holanda

A Copa de 1974, realizada na então República Democrática Alemã, marcou uma ruptura no tradicional esquema tático do futebol mundial. No famoso Carrossel Holandês, capitaneado pelo genial Johann Cruijff, o conceito de posição fixa foi substituído por um esquema rotativo de marcação, onde todos os jogadores participavam ativamente de cada lance. O brilhantismo de Cruijff e o envolvente esquema da Holanda levou o time a disputar a final com os donos da casa, que também contavam com um dos maiores jogadores de todos os tempos, Franz Beckenbauer.

No jogo final, disputado em 7 de julho de 1974 no Estádio Olímpico de Munique, a Holanda confirmava seu favoritismo, inaugurando o placar com um gol de Neeskens, de pênalti, logo aos 2 minutos de partida. Mas a Alemanha Ocidental empatou aos 25 min., também com gol de pênalti marcado por Paul Breitner. Aos 43 min., Gerd Müller marcou o gol do título alemão.

A Copa de 1974 teve um jogo inédito no dia 22 de junho, envolvendo as Alemanhas Ocidental (RFA) e Oriental (RDA). A RDA venceu o jogo por 1 x 0.

4 de jun de 2010

The Muppet Show, "In the Navy"

Produzido pelo criador de Vila Sésamo, Jim Henson, The Muppet Show foi exibido de 1976 a 1981 na TV americana. Com 120 episódios, contou com a participação de diversos artistas e cantores.

Do último episódio, produzido em maio de 1980, os Muppets interpretam In The Navy em um barco viking.

Lista de episódios:
http://muppet.wikia.com/wiki/Muppet_Show_Episodes

27 de mai de 2010

Live365.com - o futuro do rádio, hoje

Por volta de 1990 eu era ouvinte ativo das Ondas Curtas, e comentei uma vez com os colegas dexistas: no futuro teremos um receptor global que irá nos permitir sintonizar qualquer emissora no planeta. Bem, minha modesta "profecia" se realizou: hoje já temos este "receptor". Não é bem uma caixa com componentes eletrônicos e um dial, mas uma rede global que nos permite acessar informações sem limitações. Com o aumento da velocidade e largura de banda na Internet, as rádios online se multiplicaram. Ao contrário das emissoras tradicionais, que apenas reproduzem seu conteúdo na web, essas rádios passaram aos poucos a oferecer opções mais específicas a um público cada vez mais ávido por segmentação.

Uma das "sobreviventes" da bolha da Internet de 2000, a Live365.com é hoje o portal musical mais diversificado da web. São mais de 5.000 emissoras de 150 países, transmitindo música e programação de áudio em mais de 260 gêneros. As emissoras e DJs individuais pagam taxas mensais que são proporcionais ao número de ouvintes simultâneos. Já os ouvintes têm acesso gratuito à maioria das rádios com inserções publicitárias; uma assinatura mensal elimina a publicidade e dá um leque ainda maior de opções ao ouvinte.

Os gêneros musicais são extremamente variados e segmentados. Há emissoras dedicadas exclusivamente a um artista em particular, como por exemplo a 247Bach, com uma programação inteiramente voltada à obra de Johann Sebastian Bach. Outras são dedicadas a eventos, como a FaerieRadio, que traz músicas de artistas do festival FaerieWorlds. Há também as talk radios, emissoras de notícias e opinião em várias línguas, e rádios que transmitem exclusivamente airchecks, ou seja, gravações da programação de rádios do passado; em 2010, qualquer um pode ouvir as últimas notícias e o som de maio de 1960.

As rádios altamente segmentadas são hoje muito importantes para a afirmação de identidades culturais de grupos e nacionalidades, um tanto perdidas com a massificação cultural que ocorreu até os anos 80 e 90.

Algumas emissoras Live365:

Dryad Radio: música celta, fantasia e folclore
Santana Radio: dedicada à música de Carlos Santana
Music Radios Airchecks: transmite gravações de rádios dos anos 60 e 70, como a WABC New York
Poker Radio Network: música e histórias sobre o poker.
Rádio Bossa Encantada: Bossa Nova e música brasileira direto da Pousada Encanto de Itapoã, Salvador.

20 de mai de 2010

Comunicado

Comunico aos amigos e seguidores do blog que minha mãe, Helena Martins Malagrino, nos deixou nesta noite de quarta-feira, às 20:30.

Para ela, inicia-se um novo ciclo. Aqui, continuamos o nosso.

17 de mai de 2010

Sintel, made with Blender

A Blender Foundation, uma organização sem fins lucrativos e que desenvolve o software 3d Blender, está produzindo Sintel, uma animação de 10 minutos. Apresentando um tema épico e visualmente impactante, o filme está sendo desenvolvido dentro do conceito Open Source, ou seja, seu conteúdo é não-comercial, inteiramente de domínio público.

Alguns dos melhores talentos que trabalham com o Blender foram convidados para desenvolver o projeto no próprio Blender Institute em Amsterdam, Holanda, com todas as despesas pagas.

O trailer da animação foi lançado há alguns dias, e é de tirar o fôlego...

(Comentário inserido em 22/09/2011: quase um ano e meio depois vi a animação completa, de 15 minutos. É excelente, sob todos os aspectos: técnica, produção, roteiro e realização. A equipe liderada por Ton Rosendaal está de parabéns.)

http://durian.blender.org/about/

12 de mai de 2010

Novo blog: Celtic World

Convido os amigos a visitar meu novo blog, sobre cultura, música e história das nações celtas:

http://celticworld.wordpress.com

(em língua inglesa)

8 de mai de 2010

Fleetwood Mac & Christie McVie, "You Make Lovin' Fun"

Em um cenário dominado pelo grandiloqüente Rock Progressivo e ainda com a lembrança dos últimos álbuns dos Beatles e dos shows de Woodstock, fazer música pop comercial em 1976 era quase que uma heresia. Mas o melhor do gênero foi produzido nesta época, e certamente a banda Fleetwood Mac foi seu destaque.

No auge de seu sucesso, o Fleetwood Mac reuniu-se na Califórnia em 1976 para a gravação do álbum Rumours. Na verdade as sessões de gravação eram grandes festas em pleno estúdio, regadas a bebidas e drogas. Desentendimentos constantes entre os membros, separações e brigas entre os casais (Lindsay Buckingham e Stevie Nicks; Christie e John McVie) e constantes baixas a hospitais graças a todos esses excessos faziam a alegria dos tablóides e da mídia especializada na época.

Outro grande sucesso do álbum Rumours foi Dreams, composta por Stevie Nicks. Segundo palavras de Christie McVie, o Fleetwood Mac "fez sua melhor música no pior de sua forma".

No vídeo, a canção de Christie McVie, You Make Lovin' Fun.

7 de mai de 2010

Pilot, "Canada"


A banda escocesa Pilot teve sucessos bem comerciais no início dos anos 70, como Canada e Get Up and Go. A formação se desfez no final da década de 1970, e parte de seus integrantes formaram o conjunto de rock progressivo The Alan Parsons Project.

Canada foi tema de um comercial de TV da então Rádio Excelsior AM 780, "A Máquina do Som", em 1976. Era também um hit no programa musical TV2 Pop Show, da TV Cultura de S. Paulo.

6 de mai de 2010

Ace, "How Long?"


Outra da série "O que aconteceu com a música pop?": a banda britânica Ace, com os vocais de Paul Carrack. How Long?, de 1974.

Qualquer semelhança com Steely Dan não é mera coincidência.

4 de mai de 2010

Suzi Quatro, "48 Crash"

Não ouvia esta música completa desde 1974, e nunca me dei conta da energia contida na voz de Susan Kay Quatrocchio, a Suzi Quatro. O vídeo é incrivelmente atual; não fosse pelas camisetas regatas dos músicos, seria uma obra-prima retro do canal VH1...

Simples e clara evidência de que a música no século 21 acabou...

http://www.suziquatro.com



3 de mai de 2010

Pequenas URLs, grandes idéias...

Com a febre das redes sociais e do Twitter, tornou-se comum a troca de experiências via web. Porém muitas vezes isso significa enviar uma longa cadeia de caracteres como link, o que pode ser complicado ou até mesmo bloqueado -- serviços como o Twitter limitam o campo de mensagens a 140 caracteres.

Para simplificar, apareceram os serviços de redução de URLs. Como o Tiny.cc:


Ao clicar na URL reduzida, o próprio serviço se encarrega de redirecionar sua conexão à URL original.
Por exemplo, a URL completa deste post é
http://grey-noise.blogspot.com/2010/05/pequenas-urls-grandes-ideias.html

No Tiny.cc, ela ficaria
http://tiny.cc/c4vrv

O site utiliza um conjunto de caracteres alfanumérico para gerar uma URL com 5 caracteres. O número total de combinações é de 45.239.040.

Celtic World

Os posts do site que se referiam à cultura celta foram movidos para o blog
http://celticworld.wordpress.com/

2 de mai de 2010

Conspiração - Revista Internet.br (abril/1997)

Uma entrevista que o Fernando Vilela, editor da revista Internet.br, fez comigo por e-mail em 1997:

Byte-papo com Claudio Malagrino

    Internet.BR - Na Internet existem informações de todos os tipos, das mais sérias às mais revolucionárias ou absurdas. Quais são os pontos positivos e negativos dessa "democracia de informação"?

Claudio Malagrino - Os teóricos da Comunicação costumam dizer que se trata de uma visão do mundo pós-moderno. Não conhecemos a verdade final, mas suas (múltiplas) interpretações. O fato é que a Internet vem, aos poucos, fazendo com que deixe de existir o "formador de opinião", tão consagrado pela mídia tradicional. E isso é muito positivo. Uma idéia pode ser contestada imediatamente, que por sua vez pode gerar uma réplica, um "thread", um "flame"... :-) O telespectador passivo passa a ser usuário ativo na Internet. Isso gera uma massa crítica de idéias que é muito rica, muito mais do que uma coluna de um editorial ou um comentário "indignado" ao final de uma notícia. O problema todo reside no seguinte: se caiu um avião, isso é fato. Não há o que contestar. Talvez as causas do acidente sejam abertas à interpretação, mas o fato é que o avião caiu. A mídia tradicional não falha na descrição do "fato", isso é uma questão sagrada. Mas, na Internet, nada impede que se passe por cima do fato. Até que ponto podemos confiar em uma informação lida em um grupo de discussão do tipo sci.medicine, se qualquer pessoa pode ter acesso a ele e dizer o que quer? Na Internet, tudo passa a ter o mesmo peso: o noticiário da CNN e a discussão sobre "a invasão dos EUA por tropas inglesas e da Nova Ordem Mundial".


    .BR- Só o fato de uma pessoa conhecer as teorias conspiratórias já contribui, de certa forma, para que ela fique mais desconfiada e enxergue a "realidade" também por outros ângulos. Que perigos pode trazer, contudo, a disseminação dessas teorias conspiratórias na Internet? Que tipo de preocupação um internauta deve ter em relação a elas?

Claudio - As teorias conspiratórias estão crescendo em meio a uma verdadeira "indústria da paranóia" nos EUA. O sucesso da (excelente) série televisiva "Arquivo X" se deve totalmente a isso. O roteirista, Chris Carter, é uma pessoa altamente sintonizada com esse espírito e bebe sua inspiração na fonte da Internet. A base de "Arquivo'X" é o trabalho do maior Bill Cooper, que escreveu "The UFO Conspiracy", um longo relato sobre um acordo secreto feito entre os governos dos EUA e da antiga URSS com os alienigenas, na infame década de 50.

Embora disseminada por grupos de tendências muitas vezes fundamentalistas, as teorias conspiratórias não se constituem necessariamente um perigo. Pelo contrário, apontam em direção a uma reflexão sobre o mundo em que estamos vivendo, de uma maneira mais ampla. O problema é que estas teorias normalmente não possuem base comprobatória e muitas vezes se auto-justificam, formando o que se pode dizer "um corpo fechado". O que quer dizer isto? Simples: Esta é minha teoria. Não existem provas. Elas foram destruídas. As provas eram conclusivas. Ponto final.

Um espaço muito sério de reflexão é o organizado por James Daugherty, do A-albionic Project (http://a-albionic.com). Uma série de temas são apresentados, e há, inclusive, uma lista de discussão, onde podem ser encontradas desde mensagens sobre temas relativos à democracia até "avisos" de invasões e exércitos na esquina.

O internauta iniciante deve procurar se municiar de um senso crítico muito grande, procurando filtrar estas informações, e refletir sobre o seu contexto e significado. É negativo aceitar estas idéias totalmente e negá-las também. Afinal, onde está a verdade, não? :-)


    .BR- O que mais o fascina na Internet?

Claudio - Tudo isso, toda essa riqueza de informação disponível de uma maneira muito fácil. Basta acessar seu mecanismo de busca e pronto: uma lista de locais a visitar. Páginas feitas por grandes corporações, impérios de mídia, e também por pequenos grupos ou pessoas, que podem expor suas idéias ou oferecer seus serviços em escala global, sem nenhuma censura. Isto é muito fascinante.


    .BR- É verdade que os seres extraterrestres vivem ocultos por aqui? :-)

Claudio - Se eles estão por aqui, não sei, mas a verdade é que eles não devem estar no comando, senão não teríamos tantos problemas de acesso à Internet. Civilizações extraterrestres que acessassem a Internet certamente teriam um painel de informações sobre nossa cultura muito mais amplo do que através da TV, por exemplo. Se bem que seria um painel predominantemente ocidental, branco e de língua inglesa. Mas, de qualquer maneira, bem amplo.


    .BR- Que navegação recomenda aos nossos leitores?

Claudio - Não apenas Web, mas Gopher e Usenet. Estes serviços não-gráficos contêm muita informação ainda e vão acabar sendo desativados por falta de utilização. Outra pedida é assinar listas de discussão de temas de seu interesse, nunca se esquecendo de que uma lista boa é uma que tem sempre uma boa discussão. No Web, gosto muito de visitar o site do Discovery Channel (www.discovery.com), e sites ligados a design e computação gráfica. E, é claro, recomendo a todos On-Line Magazine.

30 de abr de 2010

Пропаганда - Знаешь


Pelo visto os russos aprenderam uma parte da lição de casa com o decadente Ocidente: imagens bonitas, lindas modelos como dublês de cantoras e uma batidinha dance. Mas na hora H o pop russo continua ruim como sempre...


No vídeo o trio Propaganda "canta" Znaesh' ("Você Sabe")...

29 de abr de 2010

A Internet no museu


Já se vão pelo menos 16 anos desde as primeiras experiências de Tim Berners-Lee e sua World Wide Web de 1994. Desde então as páginas web se multiplicam diariamente, e hoje se contam aos bilhões. Na segunda década do século 21, estamos imersos em um oceano de bits.

Mas se cresce rápido, os produtos da cultura digital têm vida curta. Sites são substituídos por mais novos e os antigos são simplesmente apagados e esquecidos. Imagens e fotos tiradas em câmeras digitais se perdem, apagadas por descuido ou por mídias defeituosas. E-mails importantes se misturam a montanhas de spam. Por sorte há uma iniciativa de alguns grupos em preservar a cultura digital, a mais efêmera de todas já criadas pelo homem.

A Biblioteca do Congresso dos EUA (Library of Congress) desenvolve um programa de preservação de arquivos digitais. O site da LoC dá dicas aos usuários para preservação de suas fotos, materiais digitais e até mesmo e-mails:
http://www.digitalpreservation.gov/you/digitalmemories.html

O Internet Archive, uma vasta coleção de arquivos multimídia em domínio público, mantém o Wayback Machine, um repositório de versões de websites antigos desde seus primórdios na década de 90:
http://www.archive.org/web/web.php

E o webdesign dos anos 90, cheio de fundos estonteantes, GIFs animados e musiquinhas MIDI, já se tornou cult. Uma nova ferramenta, o Geocities-izer, permite transformar sites atuais em antigas versões, como aquelas que eram hospedadas no famoso Geocities:
http://wonder-tonic.com/geocitiesizer/index.php

(Mantenho meus sites mais antigos disponíveis na web. Como o OnLine Magazine, editado em 1996,
http://www.malagrino.com.br/online
e meu portfolio de 1998,
http://www.malagrino.com.br/portfolio/1998/
Versões mais antigas não tenho mais, pois estavam gravadas em diskette e já eram...)

28 de abr de 2010

Afinal, onde está a verdade?

Em meados dos anos 90 a série televisiva The X Files, produzida por Chris Carter, fazia estrondoso sucesso. Seus protagonistas, os agentes do FBI Fox Mulder e Danna Scully, correram o mundo em busca de evidências para as mais bizarras teorias conspiratórias.


Mais de uma década depois, a idéia de que os governos mundiais escondem a verdade da população, seja ela qual for, ainda domina o imaginário popular. Abaixo, a reprodução do artigo que escrevi em 1996 no site pessoal OnLine Magazine:



Imagem: Charles Ames
Afinal,
onde está

a verdade?

      Conspirar. v. t. 1. Tramar, maquinar. 2. Entrar em conspiração, conluio. 3. Projetar em comum coisa contrária aos interesses de outro. 4. Tramar contra os poderes públicos. 
Leia com atenção:

  • Armas de controle psicotrônico contra cidadãos

  • Militares norte-americanos estão desenvolvendo tecnologias de
    controle mental remoto, para utilização contra milícias
    e manifestações públicas. Estas novas tecnologias
    armamentistas, desenvolvidas inicialmente pelos agentes da KGB soviética,
    baseam-se na utilização de ondas eletromagnéticas
    e acústicas de baixíssima freqüência (20 a 35
    Hz), causando desorientação, dores e em casos extremos a
    morte. O governo americano possui dispositivos capazes até mesmo
    de simular seqüestros por UFOs, projetando imagens holográficas
    de modo a implantar pequenos "chips" nas supostas vítimas,
    com a finalidade de seu monitoramento contínuo.


  • Cerco de Montana apenas esconde invasão inglesa

  • Existem fortes indícios de que o cerco ao grupo fundamentalista
    conhecido como Freemen, no estado de Montana, EUA, na verdade escondia
    uma tentativa de invasão de forças inglesas e da Nova Ordem
    Mundial. Armamento pesado, artilharia e um esquadrão de helicópteros
    foram mobilizados para o local, e os comandantes das unidades estão
    orientados a manter estrita disciplina e apenas ordenarem fogo quando atacados. 


  • 3.a Guerra Mundial completa 42 anos

  • A 3.a Guerra Mundial, também denominada Guerra Silenciosa,
    completou 42 anos de existência neste mês de maio. Com a finalidade
    de garantir o poder da classe dominante, as novas tecnologias eletrônicas
    passaram a ser utilizadas a partir de 1954 para promover o controle social
    sobre grupos indisciplinados e de classes sociais inferiores. Desde então,
    a família passou a ser progressivamente atacada e desintegrada,
    facilitando a reeducação dos mais jovens. A mídia
    vem desde então bombardeando seu público com produtos de
    entretenimento de baixo nível, e a escola vem sofrendo um processo
    de desmantelamento, para impedir a ascensão social das camadas mais
    baixas. O objetivo final da Guerra Silenciosa  é basicamente
    manter a Economia mundial sob controle, de modo a assegurar a paz, a ordem
    social e a tranqüilidade da elite dominante.


        Absurdo, curioso ou paranóico? Uma leitura mais atenta mostra que os textos
    acima têm algumas características em comum: 

    • Partem do princípio de que existe algo que está sendo escondido da opinião pública.
    • Supõem a existência de uma classe, ou de grupos dominantes na sociedade.
    • Alertam contra uma permanente situação de conflito entre estes grupos e as classes "inferiores". As classes dominantes estariam dispostas a tudo, de modo a garantir sua
      hegemonia.
        Estes são os fundamentos básicos das teorias conspiratórias.
    De características marxistas e por vezes nacionalistas, esta linha de pensamento tem se difundido em grupos de discussão da Usenet, como alt.conspiracy. Estes grupos geram
    uma quantidade muito grande de mensagens, onde a freqüente ausência de provas faz com que as hipóteses acabem muitas vezes se aproximando da ficção. Uma estratégia comum  é a da "justificativa pela negativa": 

    • "O governo nega a existência"; portanto deve ser verdadeiro.
    • "A mídia não cobriu o evento"; pois está comprometida com as elites.
    • "As provas não foram encontradas"; foram destruídas porque eram conclusivas.
        Este conjunto de características forma "teorias" fechadas, que se auto-justificam. 

        O mistério até hoje não solucionado da morte de John F. Kennedy, no dia 22 de novembro de 1963,  é um terreno fértil para especulações. Segundo Milton William Cooper, militar reformado norte-americano que serviu na Guerra do Vietnam como agente de inteligência,
    Kennedy foi morto porque pretendia denunciar  à opinião pública a existência de uma grande conspiração envolvendo o governo americano e seres alienígenas. UFOs capturados
    pela força aérea americana, contendo até mesmo extra-terrestres vivos, estariam agora em poder de militares dos EUA, e toda sua tecnologia estaria sendo absorvida. Boa parte dos filmes e seriados sobre UFOs apenas seriam instrumentos de preparação da opinião pública
    para a revelação gradual da tecnologia extra-terrestre. 


        Cooper vai mais além. Segundo ele, a Guerra Fria e a corrida espacial foram
    uma farsa. Os EUA e a antiga URSS sempre foram aliadas tecnológicas no espaço utilizando a tecnologia extra-terrestre, e possuem inclusive uma base em Marte desde o início dos anos 60. A transferência tecnológica dos UFOs faria parte de um grande acordo, onde os extra-terrestres teriam total liberdade em raptar animais e seres humanos para experiências.


    Em relação às provas, Cooper cita sua participação nos altos escalões de espionagem das
    Forças Armadas americanas, o que lhe permitiu ter acesso a documentos extremamente confidenciais, que ainda permanecem como tal.


    Imagem: anônima  

    A  Área 51  é uma região extensa, próxima ao Lago Groom, no estado de Nevada, EUA. Situada a noroeste da cidade de
    Las Vegas, encontra-se no meio de uma região deserta. Com a intenção de promover o turismo nas regiões vizinhas, uma estrada próxima ao local foi denominada "Rodovia extra-terrestre". E não
    é  à toa: para muitos, a  Área 51 esconde UFOs capturados, inclusive a espaçonave do famoso "Caso Roswell", de 1947. O governo americano não confirma a existência da Área 51, mas sabe-se com certeza que se trata de uma base secreta de desenvolvimento de aeronaves especiais. Lá foi desenvolvido o bombardeiro U2, e vem sendo aperfeiçoada a tecnologia de aeronaves invisíveis aos sinais de radar. 


        
    Imagem: Glenn Campbell - Desert Rat
      


       Recentemente, ex-funcionários da  Área 51 entraram com processos contra o governo norte-americano
    por danos causados a sua saúde, graças  à inalação
    de gases tóxicos produzidos dentro da base. Porém, os funcionários, ao confirmarem sua atuação dentro de uma  área
    de segurança nacional, estavam se arriscando a serem condenados a pelo menos 10 anos de prisão. As dificuldades também eram grandes por parte do advogado das vítimas, ao exigir relatórios mais conclusivos sobre quais gases tóxicos foram liberados. As negativas dos oficiais eram constantes, alegando questões de segurança nacional. 


    Imagem: Glenn Campbell -
    Desert Rat
     
     

    A mística em torno da  Área 51 tem aumentado. Lojas
    da região vendem souvenirs com imagens de ETs e formato de UFOs. Grupos têm se organizado para chegar tão próximo quanto possível da região, que não possui nenhuma cerca,
    apenas placas que proíbem a entrada, sob pena de prisão.
    Relatos de aparições de luzes noturnas no local também
    são comuns, e fotos da região são exibidas em sites
    na Internet como verdadeiros troféus. Até mesmo um grupo
    de discussão especial na Usenet, denominado alt.conspiracy.area51, foi criado para troca de informações, textos e imagens sobre a região. 


        Afinal, existem conspirações promovidas por grupos escusos, que manipulam o destino de toda a humanidade? Ou são apenas histórias curiosas, levadas a sério por paranóicos e extremistas? Análises mais apuradas levam a crer que o assassinato de John F. Kennedy foi fruto de uma conspiração de grupos descontentes com a progressiva perda de privilégios, graças  à política econômica interna. O Brasil recentemente experimentou os efeitos nefastos de um governo paralelo, comprometido com um amplo esquema de corrupção.
    Sua descoberta levou  até mesmo à deposição de um presidente da República. Se uma mentira se esconde entre duas verdades, uma verdade pode ficar muito bem escondida entre várias mentiras.

    25 de abr de 2010

    Avatar em DVD: mal-humorados crônicos, não assistam!

    Recebi nesta semana minha cópia do DVD de Avatar, reservado na pré-estréia. Trata-se de uma versão simples, sem extras. Não assisti à versão no cinema, apenas li as inúmeras críticas, boas e ruins, ao filme de James Cameron. Mas decidi deixar isso de lado e vê-lo com os próprios olhos. Ainda bem.

    Do ponto de vista técnico e de produção é uma das obras mais belas e competentes da história do cinema. A direção de arte é soberba. É estonteante ver que as cenas na terra dos Na'Vi são inteiramente renderizadas e/ou compostas digitalmente. Mesmo em termos de enquadramento e dinâmica de câmera o filme inova: zooms rápidos, "chicotes" e travellings que acompanham animais correndo são perfeitos. E os personagens, animados utilizando-se a técnica do "motion capture" (que captura digitalmente até mesmo os movimentos mais sutis do rosto) nos passam beleza e sensualidade, como a bela Na'Vi Neytiri (interpretada por Zoë Saldana).

    Já a história é simples e direta, e acaba sendo apenas um suporte para todo este trabalho visual. Uma mineradora em um planeta de Alfa Centauro busca um material raro, o Unobtanium, e sua maior reserva fica abaixo de uma árvore sagrada para os Na'Vi. A mineradora RDA inicialmente tenta por vias pacíficas uma negociação com os Na'Vi, através do ex-marine paraplégico Jake Sully (Sam Worthington), transformado em um avatar. Mas Sully envolve-se emocionalmente com os Na'Vi, falha em sua missão, e a RDA decide que seu exército particular, formado por mercenários e comandado pelo coronel linha-dura Quaritch (Stephen Lang) deve mandar bala. Os Na'Vi, através de sua conexão com uma deusa holística chamada Eywa, tentam defender-se.

    Grande parte das críticas recebidas por Avatar são meio botocudas, e dirigidas a elementos que sequer estão presentes no filme. Não há nenhuma crítica ao "militarismo" ou ao "imperialismo" (!) dos EUA; em nenhum momento o filme cita os Estados Unidos ou associa as atividades da mineradora a um país em particular -- apenas fala-se na raça humana vinda de um planeta moribundo. A única crítica feita por Cameron é dirigida à exploração indiscriminada dos recursos naturais, representada pela RDA e suas gigantescas máquinas de mineração.

    No mais, ecologismos à parte, trata-se de um filme visualmente belíssimo e com muita ação. Um grande filme de fantasia. Para quem gosta do gênero e ainda não viu, eu recomendo. Se não gosta ou se é um mal-humorado crônico, é simples: não assista.

    19 de abr de 2010

    Emoticons na palma da mão!

    Estressado? Irritado? Ansioso? Seus problemas acabaram! Compre já seu conjunto completo de 8 Emoticons e alivie sua tensão!

    Sim, eles são de verdade! Você pode apertá-los, jogá-los na parede ou na cara de alguém sem correr o risco de estragar seu computador!

    Clique aqui e compre já! Nossos operadores estão aguardando!

    Um oferecimento deviantART.

    17 de abr de 2010

    Toto, "Africa"

    Toto é uma das bandas símbolo do soft-rock dos anos 80. Várias canções da banda ocuparam os primeiros lugares nas paradas internacionais, como Africa, Rosanna, 99 e I'll Be Over You.

    No vídeo, Toto interpreta Africa, de 1982.

    15 de abr de 2010

    11 de abr de 2010

    The Pacific

    Estreou hoje na TV brasileira a milionária produção da HBO, The Pacific. Com roteiro de Bruce McKeena (Band Of Brothers), produzida por Tom Hanks e Steven Spielberg, e com trilha sonora de Hans Zimmer, a série de US$ 230 milhões e 10 episódios conta a história da guerra do Pacífico após o ataque de Pearl Harbor em dezembro de 1941.

    Assisti há pouco o primeiro episódio, pela HBO. Em minha opinião, a série não tem nem de longe o mesmo charme da fenomenal Band of Brothers, a história da Easy Company no front europeu. Os personagens não são carismáticos, há uma preocupação excessiva com o hiper-realismo (cenas de sangue e corpos despedaçados), aliás tendência no cinema e TV atuais. A primeira cena de combate é longa e confusa, apenas uma seqüência de explosões e tiros traçantes.

    O ponto alto do episódio foi o desembarque na cabeça-de-praia feito pelos soldados através dos anfíbios DUKW; à constante tensão e terror dos soldados se contrasta um desembarque tranqüilo, ao invés da chuva de tiros a que nos acostumamos a ver em filmes sobre a Normandia.

    Segundo sites especializados, The Pacific, que estreou na HBO mundial em março e ainda está em exibição, tem sido bem recebido pelo público e crítica.

    10 de abr de 2010

    Carly Simon, "You're So Vain"

    Carly Simon coleciona sucessos, mas nenhum de seus hits gerou tanta polêmica quanto You're So Vain, composta em 1972 para o álbum No Secrets.

    Carly criou em seu site oficial uma página inteiramente dedicada à música, com uma coletânea de entrevistas onde ela sistematicamente despista os entrevistadores sobre quem seria o "vaidoso" homem que voou de Learjet até Nova Escócia apenas para ver um eclipse do sol... Seria Mick Jagger? "Não". James Taylor (ex-marido de Carly)? "Definitivamente, não". O ator Warren Beatty, nascido em Nova Escócia? "Talvez"...

    Em 2005 Carly Simon, em entrevista ao USA Today, brincou que o misterioso homem que se dividia entre "algum espião do submundo ou a esposa de um amigo" era o "Garganta Profunda", o ex-agente do FBI Mark Felt, que revelou os segredos do escândalo de Watergate aos repórteres do Washington Post em 1974.

    Polêmicas, fofocas e o talento de Carly Simon mantêm You're So Vain um sucesso há quase 40 anos.

    No vídeo de 1987, Carly Simon interpreta You're So Vain em um concerto na ilha Martha's Vineyard, Massachusetts.


    You walked into the party like you were walking onto a yacht
    Your hat strategically dipped below one eye
    Your scarf it was apricot
    You had one eye in the mirror as you watched yourself gavotte
    And all the girls dreamed that they'd be your partner
    They'd be your partner, and....

    You're so vain, you probably think this song is about you
    You're so vain, I'll bet you think this song is about you
    Don't you? Don't you?

    You had me several years ago when I was still quite naive
    Well you said that we made such a pretty pair
    and that you would never leave

    But you gave away the things you loved and one of them was me
    I had some dreams they were clouds in my coffee, clouds in my coffee and....

    You're so vain, you probably think this song is about you.....

    Well I hear you went up to Saratoga and your horse naturally won
    Then you flew your Lear jet up to Nova Scotia to see the total eclipse of the sun
    Well, you're where you should be all of the time
    And when you're not you're with
    Some underworld spy or the wife of a close friend
    Wife of a close friend, and....

    You're so vain, you probably think this song is about you.....

    1 de abr de 2010

    Um convite aos amigos

    Gostaria de comunicar aos amigos, com muita alegria, que irei me casar neste sábado, 03, em uma cerimônia aqui na cidade. Não entrei em detalhes anteriormente dadas as circunstâncias, mas todos estamos muito felizes.

    Para ver as fotos de nosso noivado, que foi comemorado no último domingo, clique aqui.

    25 de mar de 2010

    Você é um bucha?

    “Os Buchas” mostra de forma leve e bem-humorada o jovem homem contemporâneo, desconstruindo sua imagem de machão infalível. Na série, sempre existe uma mulher que fará um homem agir como um “bucha”, gíria carioca para homem inseguro, oposto do conquistador, do macho alfa.

    No elenco, Gregório Duvivier (Beni), Silvio Guindane (Maia), Rafael Studart (Beto) e Tatiana Muniz (Julia) vivem quatro amigos que se divertem com as suas desventuras amorosas. Beni é o bucha principal, que coleciona fracassos em relação às mulheres. Seu amigo Maia é o contraponto. Conquistador, ele ganha qualquer uma com um sorriso. Mas, como qualquer homem,  se transforma em um verdadeiro bucha quando se apaixona. O casal Beto e Julia completam o quadro de personagens mostrando as desventuras da vida a dois.

    Dirigida por Pedro Antonio (Multishow Verão) e escrita por Álvaro Campos (roteirista do Furo MTV e Furfles MTV), a série, grande vencedora do Pitching Oi 2008, vem trazendo um novo estilo de humor para a TV brasileira. Um humor recheado de piadas carregadas de sarcasmo e referências da cultura pop, como quadrinhos, cinema pipoca e obras “cults e nerds” em geral.

    http://osbuchas.oi.com.br

    24 de mar de 2010

    Camelôs vendem "Avatar" em DVD pirata com efeito "trimensão"

    Eu sabia que teria que assistir Avatar, e teria que assiti-lo no cinema: ele não é filme de esperar sair na locadora, afinal não tem como reproduzir em casa, em boa qualidade e a preço acessível, a tecnologia 3D do cinema (ainda). Quanta bobagem! Eu poderia ter comprado um DVD de Avatar com efeito "trimensão" de um camelô do Rio de Janeiro por apenas 10 reais, e ainda levaria belíssimos óculos 3D em cartolina.

    Antes de zoar com quem comprou este DVD na crença de que iria ver os efeitos tridimensionais de Avatar em casa, lembre que hoje não é impossível ver um filme em 3D em casa: o YouTube oferece vídeos em 3D, este programa converte vídeos em 3D via software, fora que existem DVD players com tecnologia 3D também (da TecToy, mas existem!) - ou melhor, tocadores de DVD normais com óculos desse tipo. Para ver o efeito do filme da Hanna Montanna, do show 3D dos Jonas Brothers ou algo assim, basta fazer um óculos 3D, usando um modelo semelhante ao da imagem acima. O efeito deve ser horrível, mas é possível.

    O que é impossível é piratear um filme em 3D que nem foi lançado em DVD ainda! O mecanismo que permite ver os Na'vi saltando da tela no cinema é complexo e depende até do tipo de óculos 3D que você usa — e o que os pirateadores fazem é só gravar porcamente o filme nos cinemas. Mesmo quando Avatar for lançado em 3D — a versão em Blu-ray só deve sair no fim de 2010 — provavelmente você ainda precisará de um Blu-Ray e uma TV com a nova tecnologia 3D (com óculos com obturador eletrônico) para ver uma versão pirata. Pode ser que Avatar seja lançado em versão 3D-popular, com os óculos coloridos. Mas acho difícil.

    Agora sim, pode zoar à vontade com quem comprou este DVD com "trimensão". Se o vendedor não parece entender o que está vendendo, não compre, OK?


    Autor: Felipe Ventura
    http://www.gizmodo.com.br/conteudo/made-brazil-camelos-vendem-avatar-em-dvd-pirata-com-efeito-trimensao

    23 de mar de 2010

    O dogma derrete antes das geleiras

    Quem duvida do aquecimento global é tratado como inimigo da humanidade. Agora, revelações sobre manipulações e fraudes nos relatórios climáticos mostram que os céticos devem ser levados a sério

    Nos últimos anos, a discussão sobre o aquecimento global e suas consequências se tornou onipresente entre governos, empresas e cidadãos. É louvável que todos queiram salvar o planeta, mas o debate sobre como fazê-lo chegou ao patamar da irracionalidade. Entre cientistas e ambientalistas, estabeleceu-se uma espécie de fervor fanático e doutrinário pelas conclusões pessimistas do Painel Intergovernamental sobre Mudanças Climáticas (IPCC), órgão da ONU. Segundo elas, ou se tomam providências radicais para cortar as emissões de gases do efeito estufa decorrentes da atividade humana, ou o mundo chegará ao fim do século XXI à beira de uma catástrofe. Nos últimos três meses, numa reviravolta espetacular, a doutrina do aquecimento global vem se desmanchando na esteira de uma série de escândalos. Descobriu-se que muitas das pesquisas que dão sustentação aos relatórios emitidos pelo IPCC não passam de especulação sem base científica. Pior que isso: os cientistas que conduzem esses estudos manipularam dados para amparar suas conclusões.

    A reputação do IPCC sofreu um abalo tectônico no início do ano, quando se descobriu um erro grosseiro numa das pesquisas que compõem seu último relatório, divulgado em 2007. O texto afirma que as geleiras do Himalaia podem desaparecer até 2035, por causa do aquecimento global. O derretimento teria consequências devastadoras para bilhões de pessoas na Ásia que dependem da água produzida pelo degelo nas montanhas. Os próprios cientistas que compõem o IPCC reconheceram que a previsão não tem o menor fundamento científico e foi elaborada com base em uma especulação. O mais espantoso é que essa bobagem foi tratada como verdade incontestável por três anos, desde a publicação do documento.

    Não demorou para que a fraude fosse creditada a interesses pessoais do presidente do IPCC, o climatologista indiano Rajendra Pachauri, cuja renúncia vem sendo pedida com veemência por muitos cientistas. Pachauri é diretor do instituto de pesquisas Teri, de Nova Délhi, agraciado pela Fundação Carnegie, dos Estados Unidos, com um fundo de meio milhão de dólares destinado a realizar pesquisas... nas geleiras do Himalaia. A mentira sobre o Himalaia já havia sido denunciada por um estudo encomendado pelo Ministério do Ambiente da Índia, mas o documento foi desqualificado por Pachauri como sendo "ciência de vodu".

    Texto completo:
    http://veja.abril.com.br/240210/dogma-derrete-antes-geleiras-p-094.shtml

    21 de mar de 2010

    COMBAT!

    Combat! foi uma das primeiras séries de TV que enfocava a 2.ª Guerra sob o ponto de vista de seus combatentes. Exibido de 1962 a 1967, a série trazia situações vividas por um pelotão na França ocupada pelos nazistas. Estrelada por Rick Jason (2.º Ten. Hanley) e Vic Morrow (Sgt. Saunders), também participaram Telly Savalas, Leonard Nimoy, Charles Bronson e Robert Duvall como atores especialmente convidados. Dez episódios foram dirigidos pelo aclamado diretor Robert Altman.

    Jason e Morrow fizeram parte respectivamente do Exército e Marinha americanos durante a 2.ª Guerra Mundial.

    Uma das filhas de Vic Morrow é a atriz Jennifer Jason Leigh.

    Morrow foi morto em um trágico acidente em 1982, quando da filmagem de Twilight Zone, The Movie. Ele e dois garotos, imigrantes vietnamitas, tiveram morte imediata quando um helicóptero que participava das filmagens perdeu o controle e caiu sobre os três atores.

    Combat! está sendo reprisado pelo TCM, aos sábados e domingos.

    16 de mar de 2010

    Esclarecimento sobre blogs

    Um recado àqueles que gentilmente acompanham minhas postagens.

    Registrei recentemente o domínio
    http://www.malagrinodesign.com.br
    com o mesmo conteúdo do blog Malagrino Design, onde todos podem conhecer meus produtos em joalheria e artes decorativas, além de artigos e curiosidades sobre o assunto.

    O blog Castelum, sobre castelos e palácios de todo o mundo, continua sendo atualizado:
    http://castelllum.wordpress.com

    E é claro, este blog continua no ar,
    http://grey-noise.blogspot.com
    com as "generalidades genéricas" de sempre...

    Aguardo a visita de todos.

    13 de mar de 2010

    Gary Numan, "Cars"

    Mais um exemplo de como a produção de video-clips era primária e ruim nos anos 80: um desfile de efeitos especiais de gosto duvidoso embalam a boa musiquinha eletrônica de Gary Numan.

    A partir dos anos 90, com a popularização de canais como a MTV, a produção de video-clips se aprimorou bastante. Hoje, ao contrário dos primórdios dos "music videos", a qualidade das imagens supera, e muito, a qualidade das músicas.


    10 de mar de 2010

    Soul Train

    Outro dia, em andanças virtuais pelo YouTube, descobri esta verdadeira pérola: o programa Soul Train -- segundo a Wikipedia, o programa de maior duração da história, exibido sem interrupções durante nada menos que 35 anos, de 1971 a 2006.

    Apresentado inicialmente por Don Cornelius, o programa trazia cantores e músicos de soul e R&B, muitos do famoso selo TSOP (The Sound of Philadelphia).

    Um dos momentos mais curiosos era a "line dance". Como dá para se ver no vídeo, algo no mínimo, no mínimo, "engraçado"...

    (Episódio n.º 104, 1974 - Música: Mighty Mighty, Earth, Wind & Fire)


    8 de mar de 2010

    Oscar 2010: sem blockbusters

    O Academy Awards 2010 trouxe várias surpresas. A esperada enxurrada de estatuetas ao blockbuster Avatar não aconteceu. O filme de James Cameron, que até o momento rendeu US$ 500 milhões, levou apenas 3 prêmios: direção de arte, fotografia e efeitos visuais.

    Com 6 estatuetas, o grande vencedor da noite foi The Hurt Locker, um filme de baixo orçamento dirigido por Kathryn Bigelow, ex-esposa de James Cameron, e que conta a história de um esquadrão anti-bombas no Iraque.

    Também não foi a noite dos veteranos Meryl Streep e Morgan Freeman. A estatueta de melhor atriz ficou com Sandra Bullock (The Blind Side), e Jeff Bridges (Crazy Heart) foi o escolhido para melhor ator.

    Na categoria filme estrangeiro, venceu o argentino El Secreto de sus Ojos, dirigido por Juan José Campanella.

    (Vi a transmissão pela TNT. O destaque negativo, para variar, foi Rubens Ewald Filho, sempre atrapalhado, com uma voz cansada, e fazendo observações ao invés de anunciar os vencedores. Poderia apenas se limitar a comentar, enquanto dubladores fariam a tradução simultânea...)

    5 de mar de 2010

    A polêmica da Devassa

    A Secretaria Especial dos Direitos da Mulher apelou ao CONAR (Conselho Nacional de Auto-Regulamentação Publicitária) para que suspendesse a veiculação da propaganda da cerveja Devassa, onde a socialite americana Paris Hilton aparece em um quarto de hotel, no Rio, fazendo "malabarismos" com uma lata da cerveja.

    A propaganda pode ser vista abaixo. Não há absolutamente nada de "sexista" ou de imoral no filme, apenas os clichês comuns em propaganda de cerveja no Brasil: praia, sol e mulher rebolando. Muito distante das campanhas criativas de outras cervejas, como Budweiser, Heineken e Isenbeck (vídeo anterior).

    Mais uma vitória da patrulha do politicamente correto. Uma oportunidade única para uma burocrata de Brasília, a "Ministra" Nilcéa Freire, ocupar as páginas dos jornais ao lado da socialite Paris Hilton.

    2 de mar de 2010

    American Hot Rod

    Não é exagero dizer que a vida nos EUA se passa sobre quatro rodas. E a modificação de automóveis é uma das paixões nacionais. Os Hot Rods, automóveis dos anos 40 e 50 modificados para a velocidade, passaram do status de rebeldia para a condição de pura obra de arte. E um dos grandes artistas da customização de Hot Rods foi sem dúvida Boyd Coddington. Ex-proprietário da Coddington Hot Rod Shop, Boyd tornou-se conhecido mundialmente após estrelar o reality American Hot Rod, exibido pelo Discovery Channel.

    Um de seus trabalhos mais conhecidos é o CadZilla, a modificação de um Cadillac 1948 feito para a banda ZZ Top. O automóvel foi considerado por críticos especializados como uma das maiores customizações feitas na história automotiva.


    Boyd Coddington faleceu em fevereiro de 2008 aos 63 anos de idade, por complicações após uma cirurgia. Seu legado é o de ter transformado o que hoje seria mera sucata em verdadeiras obras de arte. E sobre rodas.

    Site oficial:
    http://www.boydcoddington.com

    28 de fev de 2010

    José Mindlin: uma vida dedicada aos livros

    Faleceu nesta manhã de domingo, 28 de fevereiro, aos 95 anos, o bibliófilo José Mindlin.

    Filho de judeus nascidos em Odessa, Ucrânia, Mindlin formou-se em Direito, mas foi no setor industrial onde obteve seu maior êxito: fundou a indústria Metal Leve, que se tornou uma gigante no setor de peças para automóveis.

    Após se afastar da empresa em 1996, José Mindlin dedicou-se integralmente à atividade de colecionar livros raros, paixão que mantinha desde os 13 anos. Seu acervo chegou a possuir cerca de 38.000 obras.

    Em 2006 Mindlin foi eleito membro da Academia Brasileira de Letras. Seu acervo de livros brasileiros foi doado à Universidade de São Paulo. Em boa parte digitalizado, pode ser acessado pelo endereço
    http://www.brasiliana.usp.br/

    26 de fev de 2010

    Imprimindo na web

    Com o crescente uso dos notebooks, notepads e e-readers, além do preço elevado de tintas para impressoras desk-jet, tornou-se comum a impressão digital de páginas em arquivos PDF. Mas normalmente páginas bem estruturadas aparecem totalmente bagunçadas na impressão. Um aplicativo web veio para solucionar este problema: é o PrintFriendly. O aplicativo permite com apenas um clique a formatação das páginas web a serem impressas, e ainda é possível eliminar parágrafos ou trechos não desejados.

    Basta acessar o endereço e digitar a URL a ser impressa:
    http://www.printfriendly.com

    25 de fev de 2010

    O Fundamentalismo, no Cristianismo e no Islã

    Um dos termos religiosos mais controversos é o Fundamentalismo.

    Dentro dos círculos acadêmicos, o Fundamentalismo é descrito como uma forma de espiritualidade criada de modo a enfrentar o temor de que a modernidade possa afetar ou mesmo erradicar a fé e a moralidade de seus seguidores. Já a mídia utiliza o termo normalmente para descrever setores mais conservadores de determinada religião, ou mesmo grupos religiosos propensos à violência.

    Os Fundamentalistas Cristãos crêem que a Bíblia é unicamente a palavra de Deus, e rejeitam a interpretação de que se trata de um documento histórico. Por volta dos anos 1960 muitos teólogos e historiadores acreditaram que as religiões se tornariam menos conservadoras, porém isso não ocorreu. Os setores fundamentalistas das principais religiões do mundo (Cristianismo, Islamismo, Hinduísmo, Budismo e outras) se ampliaram, dedicados a preservar suas tradições religiosas.

    O Fundamentalismo no Islã tem sido normalmente associado no Ocidente ao terrorismo anti-americano, o que não é correto. Os Fundamentalistas Islâmicos simplesmente formam uma ala conservadora do Islã, que promovem o estrito seguimento das Leis do Alcorão. Muitos promovem o conceito de Estado Teocrático, onde a Sharia (Lei Islâmica) se torna uma política de Estado. E muitos vêem o Ocidente como infiel, decadente e obcecado pelo sexo.

    O terrorismo islâmico representa uma ala extremamente radical do Islã, com seguidores que acreditam que os ensinamentos do Alcorão devem ser impostos à força, se necessário. Este movimento é alimentado por elementos sociais, econômicos e políticos presentes em muitos países muçulmanos: ausência de democracia, autocracia, ausência de eleições livres, conflitos locais, concentração extrema de renda e alto desemprego. Talvez o principal motor do terrorismo islâmico seja o conflito Palestino-Israelense, que já dura 5 décadas e alimenta a maior parte do ódio, instabilidade e hostilidade reinantes na região.

    Texto original:  
    Religious Tolerance - The term Fundamentalism in Christianity and Islam
    http://www.religioustolerance.org/reac_ter9.htm

    22 de fev de 2010

    Adobe Photoshop, 20 anos

    Uma das coisas mais impressionantes sobre esta empresa é o fato de que uma família abençoada, que consistia de um engenheiro profissional, um PhD em Engenharia e um talentoso mago dos efeitos especiais da Industrial Light and Magic tiveram a idéia inicial do Photoshop.

    Texto completo:
    http://www.webdesignerdepot.com/2010/02/20-years-of-adobe-photoshop/

    19 de fev de 2010

    Andy Gibb, Shadow Dancing

    "The brother of the Bee Gees", Andy Gibb, em um clip com cenas que parecem ter sido retiradas da série Buck Rogers no Século 25...

    Um clássico da disco' music.

    18 de fev de 2010

    O futuro, por aqui...

    Blender é um software 3d livre, desenvolvido por uma comunidade de programadores e usuários em todo o mundo. Seu criador é o holandês Ton Roosendaal, que o fez evoluir de um simples aplicativo proprietário (de uso específico de uma empresa) para uma Fundação sem fins lucrativos. Considerando-se que se trata de um software 100% gratuito, o resultado é admirável.

    Bob Holcomb, um dos desenvolvedores, criou um vídeo que ilustra as fases de desenvolvimento da mais nova versão do software, a 2.5. Cada segundo do vídeo corresponde a 4 dias de desenvolvimento. Trata-se de algo puramente técnico, mas que, com a trilha sonora, tomou uma forma extremamente artística e bela.

    Uma prova de que a mídia tradicional morreu. Ela não impõe mais modismos e nem estéticas.
    O futuro está por aqui.

    15 de fev de 2010

    Neil Sedaka, Laughter in the Rain

    Yes, love can be beautiful.



    Strolling along country roads with my baby
    It starts to rain, it begins to pour
    Without an umbrella we're soaked to the skin
    I feel a shiver run up my spine
    I feel the warmth of her hand in mine

    Oo, I hear laughter in the rain
    Walking hand in hand with the one I love
    Oo, how I love the rainy days
    And the happy way I feel inside

    After a while we run under a tree
    I turn to her and she kisses me
    There with the beat of the rain on the leaves
    Softly she breathes and I close my eyes
    Sharing our love under stormy skies

    Oo, I hear laughter in the rain
    Walking hand in hand with the one I love
    Oo, how I love the rainy days
    And the happy way I feel inside
    I feel the warmth of her hand in mine

    13 de fev de 2010

    Chris Isaak, The Wicked Game

    The Wicked Game, canção de 1990, foi tema do filme Wild at Heart, de David Lynch (no Brasil, Coração Selvagem).

    No vídeo Chris Isaak contracena com a supermodel Helena Christensen.

    A nonchalant theme, a hot video...



    The world was on fire
    No one could save me but you.
    Strange what desire will make foolish people do
    I never dreamed that I'd meet somebody like you
    And I never dreamed that I'd lose somebody like you

    No, I don't want to fall in love
    [This love is only gonna break your heart]
    No, I don't want to fall in love
    [This love is only gonna break your heart]
    With you
    With you

    What a wicked game you play
    To make me feel this way
    What a wicked thing to do
    To let me dream of you
    What a wicked thing to say
    You never felt this way
    What a wicked thing to do
    To make me dream of you

    And I don't wanna fall in love
    [This love is only gonna break your heart]
    And I don't want to fall in love
    [This love is only gonna break your heart]

    Nobody loves no one

    3 de fev de 2010

    Malagrino Design: mudança

    Nas últimas semanas lancei alguns blogs para falar sobre assuntos que me interessam no momento, e também para divulgar meus produtos. Mas decidi centralizar os assuntos em apenas um site, com o título  
    Malagrino Design.

    Editado pelo WordPress, também possui um layout tradicional, com página inicial e tópicos. Lá falo sobre Joalheria, Interiores, Arquitetura e Artes Decorativas em geral -- e também divulgo meus trabalhos:

    http://malagrinodesign.wordpress.com

    Aguardo a visita de todos.

    Obs.: Este blog continua no ar!

    1 de fev de 2010

    Lili Marlene

    Lili Marlene foi escrita durante a 1.ª Guerra Mundial, por Hans Leip, do Exército Imperial Alemão. Em 1938 Norbert Schultze compôs uma melodia para a letra de Leip, e a canção foi gravada pela cantora Lale Andersen.

    Durante a ocupação da Iugoslávia pelas tropas nazistas em 1941, o programador da Rádio Belgrado tocava com freqüência Lili Marlene, por absoluta falta de outros discos nas prateleiras da emissora. O ministro da propaganda Joseph Göbbels não gostou da canção e ordenou que saísse do ar; mas a Rádio Belgrado era captada em toda a Europa, e tanto alemães quanto soldados aliados se encantaram com a história da garota sob a luz... O general alemão Rommel permitiu que a rádio transmitisse a canção, que se tornou a assinatura da emissora, sendo executada todos os dias às 21:55, antes de sair do ar.

    A popularidade de Lili Marlene cresceu tanto que foram escritas versões em várias línguas. A atriz americana Marlene Dietrich interpretou-a diversas vezes por toda a Europa e norte da África, por três anos.

    Abaixo, Lale Andersen interpreta Lili Marlene na versão original de 1939.



    1. Vor der Kaserne
    Vor dem großen Tor
    Stand eine Laterne
    Und steht sie noch davor
    So woll'n wir uns da wieder seh'n
    Bei der Laterne wollen wir steh'n
    |: Wie einst Lili Marleen. :|

    2. Unsere beide Schatten
    Sah'n wie einer aus
    Daß wir so lieb uns hatten
    Das sah man gleich daraus
    Und alle Leute soll'n es seh'n
    Wenn wir bei der Laterne steh'n
    |: Wie einst Lili Marleen. :|

    3. Schon rief der Posten,
    Sie blasen Zapfenstreich
    Das kann drei Tage kosten
    Kam'rad, ich komm sogleich
    Da sagten wir auf Wiedersehen
    Wie gerne wollt ich mit dir geh'n
    |: Mit dir Lili Marleen. :|

    4. Deine Schritte kennt sie,
    Deinen zieren Gang
    Alle Abend brennt sie,
    Doch mich vergaß sie lang
    Und sollte mir ein Leids gescheh'n
    Wer wird bei der Laterne stehen
    |: Mit dir Lili Marleen? :|

    5. Aus dem stillen Raume,
    Aus der Erde Grund
    Hebt mich wie im Traume
    Dein verliebter Mund
    Wenn sich die späten Nebel drehn
    Werd' ich bei der Laterne steh'n
    |: Wie einst Lili Marleen. :|

    Underneath the lantern,
    By the barrack gate
    Darling I remember
    The way you used to wait
    T'was there that you whispered tenderly,
    That you loved me,
    You'd always be,
    My Lilli of the Lamplight,
    My own Lilli Marlene

    Time would come for roll call,
    Time for us to part,
    Darling I'd caress you
    And press you to my heart,
    And there 'neath that far-off lantern light,
    I'd hold you tight ,
    We'd kiss good night,
    My Lilli of the Lamplight,
    My own Lilli Marlene

    Orders came for sailing,
    Somewhere over there
    All confined to barracks
    was more than I could bear
    I knew you were waiting in the street
    I heard your feet,
    But could not meet,
    My Lilly of the Lamplight,
    my own Lilly Marlene

    Resting in our billets,
    Just behind the lines
    Even tho' we're parted,
    Your lips are close to mine
    You wait where that lantern softly gleams,
    Your sweet face seems
    To haunt my dreams
    My Lilly of the Lamplight,
    My own Lilly Marlene 

    http://ingeb.org/garb/lmarleen.html

    28 de jan de 2010

    123456, a senha mais popular da Internet

    Uma pesquisa feita pela Imperva – empresa norte-americana de segurança de dados – concluiu que a senha mais usada pelos internautas dos EUA e, possivelmente, do mundo é “123456”

    Para chegar a essa constatação foram analisadas 32 milhões de senhas divulgadas após um ataque de hackers ao site Rockyou.com.

    Veja uma lista das senhas mais populares entre os internautas americanos:

    1. 123456
    2. 12345
    3. 123456789
    4. password
    5. iloveyou
    6. princess
    7. rockyou (o nome do site pesquisado)
    8. 1234567
    9. 12345678
    10. abc123 

    http://www.conapub.com.br/pagina.asp?id=3210

    27 de jan de 2010

    Castelum em português

    O blog Castelum (http://castelllum.wordpress.com) agora está sendo editado em língua portuguesa.

    Percebi que existem dúzias de sites em inglês dedicados ao tema, muito mais completos e específicos -- ao mesmo tempo em que não há nenhuma obra dedicada ao assunto redigida na "inculta e bela". Portanto vamos preencher a lacuna.


    Visite:
    http://castelllum.wordpress.com

    26 de jan de 2010

    Aos 22 anos, Joss Stone diz que prefere namorar quarentões


    A cantora Joss Stone, 22, disse em entrevista à revista britânica "You" que prefere namorar homens mais velhos porque eles tendem a fazê-la mais feliz a rapazes jovens.

    "Já saí com meninos novos e namorei quarentões e acho que eles me fazem sentir melhor", disse a cantora.
    "No momento estou solteira, porque acho que não é justo entrar numa relação quando você nunca fica em um mesmo lugar por mais de algumas semanas. Tenho saído com algumas pessoas, mas nada sério. E isso terá de esperar."

    Na entrevista, a cantora ainda falou sobre o dinheiro que perdeu ao deixar sua gravadora. "É apenas dinheiro", afirmou. "Já estou nesse negócio o tempo suficiente para saber o que é importante e o que não é. A indústria da música mudou muito. É tudo relacionado a produtos e negócios."

    "Eu estava conversando com Roger Daltrey [vocalista do Who] outro dia e ele disse que sentia pena da minha geração de músicos. Ele disse, 'Quando eu tinha a sua idade, tudo o que fazíamos era subir no palco e cantar; agora todos vocês precisam ir a reuniões. Isso não é música'."

    Comentando a declaração do músico, Joss disse que concorda que hoje em dia tudo gire em torno do dinheiro. "É verdade, é tudo voltado ao dinheiro. Eu não ligo para o dinheiro. Desde que eu tenha o suficiente para viver, estou feliz", afirmou.

    http://www1.folha.uol.com.br/folha/ilustrada/ult90u684164.shtml

    (Comentário meu: concordo 100% com Joss Stone sobre os "quarentões" e dou a maior força. Só que o Roger Daltrey já está na casa dos 65...)

    25 de jan de 2010

    Katyusha and The Motherland

    Katyusha (Катюша) é uma canção patriótica soviética, composta em 1938 por Isakovsky e Blanter. Conta a história de uma jovem que aguarda por seu amado, um soldado que luta em terras distantes.

    A canção se tornou popular na voz de Lidiya Ruslanova durante os anos 1930. A cantora chegou até mesmo a interpretá-la às portas do Reichstag destruído, durante a Batalha de Berlim.

    Aqui, Katyusha é interpretada pela ucraniana Irina Biliyk.




    Расцветали яблони и груши,
    Поплыли туманы над рекой.
    Выходила на берег Катюша,
    На высокий берег на крутой.

    Выходила, песню заводила
    Про степного, сизого орла,
    Про того, которого любила,
    Про того, чьи письма берегла.

    Ой ты, песня, песенка девичья,
    Ты лети за ясным солнцем вслед.
    И бойцу на дальнем пограничье
    От Катюши передай привет.

    Пусть он вспомнит девушку простую,
    Пусть услышит, как она поет,
    Пусть он землю бережет родную,
    А любовь Катюша сбережет.

    Apple and pear trees were a-blooming,
    Mist (was) creeping on the river.
    Katyusha set out on the banks,
    On the steep and lofty bank.

    She was walking, singing a song
    About a grey steppe eagle,
    About her true love,
    Whose letters she was keeping.

    Oh you song! Little song of a maiden,
    Head for the bright sun.
    And reach for the soldier on the far-away border
    Along with greetings from Katyusha.

    Let him remember an ordinary girl,
    And hear how she sings,
    Let him preserve the Motherland,
    Same as Katyusha preserves their love.

    21 de jan de 2010

    Educação no Brasil é uma das piores na AL, diz relatório da Unesco

    De O Globo:

    RIO - O relatório Educação para Todos, divulgado pela Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) mostra que a baixa qualidade do ensino nas escolas brasileiras ainda deixa milhares de crianças para trás e é diretamente responsável por manter o país na 88ª posição no Índice de Desenvolvimento Educacional (IDE), atrás de países mais pobres como Paraguai, Equador e Bolívia.

    A Noruega lidera o ranking da Unesco. Ela e mais 60 países estão no grupo daqueles que já cumpriram ou estão perto de atingir todos os objetivos firmados no compromisso.

    O relatório aponta que o Brasil apresenta alta repetência e baixos índices de conclusão da educação básica. Na região da América Latina e Caribe, a taxa de repetência média para todas as séries do ensino fundamental é de 4,4%. Mas no Brasil, o índice é de 18, 7% - o maior de todos os países da região.


    Comentário meu: enquanto isso, BILHÕES (fala-se em até R$ 100 bilhões) serão gastos nos eventos esportivos de 2014 e 2016, trazidos ao país apenas para finalidades eleitoreiras. Seremos exportadores de ferro e banana para sempre...