20 de dez de 2009

Falta de educação "virtual" ou real?

"Agora, o que eu não entendo é como as pessoas têm coragem de não responder e-mails de outras pessoas das quais dependem. A gente sabe que educação e gentileza acontecem muito mais por interesse do que por fazer parte do comportamento natural do ser humano. É cultural estabelecer diferentes níveis de cordialidade dependendo da posição hierárquica de nossos interlocutores, ou do nível de interesse que temos em relação a eles. Mas, por e-mail, parece que nem essa preocupação existe.

Acredito que a maioria não se comporta dessa forma por grosseria. É mais um não se importar, uma falta de cuidado com as relações. O contato entre as pessoas está cada vez mais utilitarista, frio, seco e breve. Quem aprendeu as regras tácitas da boa comunicação em outras épocas, ainda consegue manter o mesmo padrão no contato via e-mail. Mas aqueles que desenvolveram sua sociabilidade na era da internet, não conseguem perceber a importância de algumas atitudes básicas."

Texto completo:
http://www.digestivocultural.com/colunistas/coluna.asp?codigo=1602



(almanaq, 24/04/2005)

Nenhum comentário: