19 de dez de 2009

E a Cobra Fumou



Indiquei outro dia o documentário "E a Cobra Fumou", sobre a campanha da FEB na Itália. Acabei de vê-lo e me arrependi... Escrevi esta crítica ao filme no site "Adoro Cinema Brasileiro":

- Acabei de ver "E a Cobra Fumou" no The History Channel. O filme mais parece um copião que uma obra acabada. Enquadramentos ruins, trilha sonora fraca e ausência de legendas ou tradução nas falas em italiano. Uma pena, pois o material humano à frente das câmeras é riquíssimo, e o diretor teve a sorte de contar com a colaboração e boa vontade de muitos participantes do conflito. Além de mal editado, o filme tem momentos quase ridículos, como a entrevista com um ex-combatente feita com a piscina de sua casa ao fundo. O que pretende o diretor com isso? Mostrar o "contraste social" entre praças e oficiais? Além de maniqueísta, isso foge totalmente do tema. Equipe de produção em cena anotando nomes de combatentes, claquetes e perguntas vazias. Um reality-documentary bom para concorrer em festivais e se mostrar aos amigos. Erik de Castro, do excelente "Senta a Pua!", teve coragem ao assinar o trabalho como produtor executivo. Nota 2 de 10.

Outro momento cômico foi a entrevista com um oficial no Rio. A equipe chegou com duas horas de antecedência, e o general já foi reclamando. Ele olha para o diretor Vinícius Reis e pergunta: "Você estudou bem a campanha na FEB? Você leu meu livro?".

Logo depois o diretor coloca uma foto emoldurada do general no seu colo e pede para que ele fale algo sobre ela. O general: "Isso no meu colo não fica bom. Acho que fica meio ridículo!"


(Buteco.com, 08/11/2004)

Nenhum comentário: