6 de jan de 2010

E-mail, a praga virtual

Poucas invenções humanas superam a Internet, seja em alcance ou em impacto na cultura, relações humanas e nos negócios.

Porém um de seus sub-produtos é uma verdadeira praga virtual: o e-mail.

Criado em 1971 pela rede militar ARPANET, o correio eletrônico tornou-se uma das aplicações mais populares com o advento da Internet comercial em meados dos anos 90. Porém no novo século sua utilização indevida atingiu níveis alarmantes. Hoje estima-se que 90% do tráfego de e-mail circulando na rede seja spam. Reportagem do The New York Times de 2007 estima que o excesso de informação gerado pelos e-mails tenha um custo da ordem de US$ 650 bilhões em perda de produtividade.

Na utilização comercial do dia-a-dia, o e-mail tornou-se certamente uma das formas mais lentas e pouco confiáveis de comunicação. Uma mensagem importante, como uma solicitação de orçamento ou uma cobrança, perde-se em um amontoado de lixo digital, podendo até mesmo ser apagado por sistemas anti-spam mais zelosos. Sem contar que recebimento, leitura e resposta de e-mails são normalmente encarados por alguns profissionais como pura perda de tempo.

Já na comunicação pessoal, prevalecem as correntes, envio de Power Points de gosto duvidoso e os famosos "não concordo, mas tou repassando mesmo assim"... 

Dependo muito das formas de comunicação online para poder fazer meus pedidos e compras. Mas às vezes chego a levar 10 dias da data do primeiro contato até o recebimento da encomenda, mesmo tendo optado por formas de entrega mais rápidas e caras (como o SEDEX). Reenvio, confirmações, retorno de comprovantes e postagem, e lá se vão dias e dias jogados no lixo. E desta vez, o lixo é real, mesmo.

4 comentários:

Jackeline Depp disse...

Apesar de concordar com muita coisa, acredito que a NET e os e-mails são muito importantes para nossa vida!
Abração de paz e luz!!!
Jackeline-Curitiba-PR
JDM

Claudio disse...

Com certeza, Jackeline! Mas na hora em que os usuários da rede começarem a PAGAR para enviar seus e-mails, certamente a quantidade de lixo digital vai cair drasticamente.

Abraço e volte sempre.

Dulce disse...

Cláudio
Concordo com você, pois a maior parte dos e-mails que caem em minha caixa de correio é exatamente assim, formada por spam, correntes, arquivos pps, malas diretas, etc. etc...
Um abraço

Claudio disse...

Dulce, se cada um pagasse centavos por e-mail enviado não iria pesar na conta do usuário comum. Mas os spammers iriam se dar mal, pois eles enviam milhares -- e às vezes MILHÕES -- de e-mails inúteis...

Abraço e obrigado pela visita.